Loading...
Impaciente, imediatista e em busca por satisfação instantânea: essas são as características comportamentais do novo consumidor. Se o consumidor já não é mais o mesmo, o processo de compra também não.
Antigamente, era tudo mais simples, pois o consumidor ia até uma loja, comprava um produto confiando nas explicações do vendedor e ia para casa. Você concordará com a gente que, hoje em dia, esse processo ficou muito mais rápido e com mais etapas.
Nesta postagem, abordaremos sobre o perfil desse novo consumidor, o novo processo e compra e daremos dicas de como se adequar a eles. Confira!

O perfil do novo consumidor

Conectividade. Essa é a principal característica do consumidor 4.0. Contudo, essa é apenas uma delas. Eles buscam uma solução imediata para seus problemas e esperam essa resposta de seus smartphones e gadgets.

Se antes o consumidor buscava por empresas que iam de encontro com os seus valores, hoje isso já não o satisfaz.

Além dessa identificação, o novo consumidor busca um relacionamento muito mais personalizado e por meio dos mais diversos canais digitais (omnichannel), como as redes sociais, por exemplo.

Toda essa conectividade empoderou esse novo consumidor, pois ele encontra diversas informações antes de realizar uma compra com pouco esforço, confiando mais em avaliações de outros consumidores do que em informações da própria empresa.

Desse modo, estabelecer um relacionamento humanizado passou a ser fundamental, afinal, uma avaliação negativa no Facebook ou uma reclamação em sites como o Reclame Aqui, pode se tornar um pesadelo para qualquer time de marketing.

O novo processo de compra

Atualmente, o consumidor procura pelos produtos na internet antes de realizar uma compra, verificando as avaliações e depoimentos de outras pessoas que já o adquiriram. Em outras palavras, o processo de decisão de compra começa bem antes dele sequer pensar em sua loja.

Desse modo, é preciso munir o consumidor com informações relevantes sobre os produtos ou serviços de sua empresa e guiá-lo durante esse processo.

Outra situação que se tornou muito comum é a ida a uma loja física para experimentar o produto, avaliando sua qualidade, toque, acabamento, o cheiro, etc. Essas características são fundamentais para o processo e não existem maneira de fazer isso online.

Além dessas situações, nos últimos anos, a prática de realizar uma compra online e retirar presencialmente também tem crescido bastante. Cabe ao lojista identificar quais são as preferências de seu público e adequar suas campanhas a elas.

Aparecendo entre as soluções

Mas se o processo de busca começa pelo ambiente digital, como uma loja física poderá aparecer entre as opções viáveis? Simples, você precisa ter presença digital, o que não significa, necessariamente, ter um e-commerce.

Veja, abaixo, algumas dicas para marcar sua presença na internet.

Tenha um site

Ter um site é diferente de ter uma loja virtual. Nele, você poderá colocar informações sobre a empresa e seus produtos ou serviços. Desse modo, ele será seu ponto de referência virtual e o local para onde as pessoas irão ao realizar uma busca.

Escolha palavras-chave de cauda longa

De nada adianta ter um site, se você não possui uma estratégia de palavras-chave bem definida. Elas serão responsáveis pela atração de tráfego orgânico (gratuito) para o seu site.

Contudo, você poderá investir em publicidade paga (anúncios no Google ou no Facebook) para atrair mais pessoas. Ao elaborá-los, você precisará ter o mesmo cuidado na seleção das palavras-chave.

Busque utilizar termos de cauda longa, que nada mais são do que termos mais específicos e maiores e que, geralmente, trazem bons resultados e são mais baratos.

Coloque sua empresa no mapa

Literalmente! Imagine que uma determinada pessoa está próxima de seu estabelecimento e está procurando por um produto ou serviço oferecido por você, mas não sabe que sua empresa existe.

Por meio do Google Meu Negócio você poderá aparecer entra as opções e atraí-la até o seu estabelecimento.

Essa é uma ferramenta foi lançada pelo Google em 2014 para unificar o Google Places e o Google Plus, para divulgação de empresas de forma orgânica e gratuita, inclusive no Google Maps.

Para fazer o registro de sua empresa, a primeira coisa que você deverá fazer é acessar a página do Google Meu Negócio e clicar em “começar agora”.

Após isso, você será redirecionado para uma página com um formulário. Preencha todas as informações sobre a sua empresa, como nome, endereço, pais, código postal (CEP) e a categoria de empresa.

Invista em conteúdo relevante

Outra maneira de atrair esses consumidores até sua empresa é investir na criação de conteúdos relevantes e de interesse de sua audiência. Desse modo, você poderá nutri-los com informações importantes e guiá-los durante o processo de compra.

E nem é preciso criar um blog para isso! Por meio de sua página no Google Meu Negócio é possível inserir esses materiais e divulgá-los.

O melhor de tudo é que você utilizará uma ferramenta diretamente dentro do Google, o que poderá aumentar suas chances de aparecer em primeiro!

Agora que você já compreende um pouco mais sobre o novo processo de compra do consumidor, aproveite para ler sobre como concorrer com o e-commerce e aumente as suas oportunidades de negócio!

2019-01-08T18:54:30+00:00
processo-de-compra-como-o-consumidor-pesquisa-pelo-que-quer-comprar